A viagem que não aconteceu…

Como assim?

As ruas de Paraty ilustraram bem a situação…

Tudo pronto: passagens compradas, hotéis reservados, passaporte, visto, cartão internacional de vacinação, carro alugado, contas a pagar agendadas, dinheiro para gastos, lista de compras, roteiro organizado… Mas havia uma furacão no caminho.

Como no poema de Drummond, a pedra no caminho se tornou algo gigantesco, e não foi possível transpô-la.

Faltando cinco dias para viajarmos para os EUA, recebemos o comunicado de que o vôo havia sido cancelado, em razão do furacão Irma.

Foi um misto de sentimentos.

Como organizadora de viagens há algum tempo, sei que o clima não pode ser desconsiderado. Saber se estará chovendo, se é época de furações ou outros fenômenos naturais é importante para não perder um passeio, quiçá uma viagem.

No nosso caso, apostamos em uma época em que poderiam ocorrer furações (o período vai de junho a novembro), mas eles vieram com uma intensidade há muito tempo não vista.

E assim o Irma passou, devastando vários países, levando vidas, e no nosso caso, além da compaixão por todos que perderam algo em razão do fenômeno, a certeza de que Deus nos livrou de vivermos um grande problema.

Quem viaja com frequência, em algum momento, já enfrentou desafios: cancelamento de viagem, extravio de bagagem, mudança de vôo… E quando os imprevistos ou pouco prováveis acontecem, qual é o plano B?

Imagino que ninguém organiza um roteiro pensando nas opções caso a viagem não ocorra.

No nosso caso, criamos um plano B de emergência, e partimos, em uma gostosa roadtrip, para Paraty-RJ.

Depois falarei sobre como foi estar lá com crianças.

E a viagem para os EUA? Ficou o sonho, e no aguardo de Deus permitir um dia poder realizá-lo.

A vista que mais amo na vida

12 opiniões sobre “A viagem que não aconteceu…

  • setembro 29, 2017 em 10:41 am
    Permalink

    Puxa, é uma situação difícil, principalmente, administrar a decepção das crianças, Ainda bem que você foram rápidos e conseguiram colocar em prática o plano B. Estou curioso para saber como foi a viagens com os pequenos para Paraty.

    Resposta
  • outubro 3, 2017 em 5:31 pm
    Permalink

    Com esses cancelamentos vocês conseguiram recuperar o dinheiro investido?

    E sobre Paraty já quero saber, pois pretendo conhecer ainda este ano e preciso de dicas!

    Resposta
  • outubro 3, 2017 em 6:32 pm
    Permalink

    Caramba! :O Mas, calma que você vai conseguir viajar pra lá! Era melhor não ter ido em meio ao furacão. É frustrante, ms você vai realizar seu sonho!

    Resposta
  • outubro 6, 2017 em 11:00 am
    Permalink

    Entendo perfeitamente o que você sentiu, tudo pronto e de repente uma notícia assim mas bora planejar uma nova data e realizar esse sonho.
    Conta pra gente como foi a road trip para Paraty…
    Bjs

    Resposta
  • outubro 8, 2017 em 12:09 pm
    Permalink

    Nossa, gente… mas enquanto estava lendo, pensei assim: que bom que eles ficaram aqui em segurança e não foram pra lá passar sufoco.
    Deus não permitiu que vocês passassem por aquele horror. Terá uma próxima vez, e vai dar tudo certo. 😉

    Resposta
  • outubro 8, 2017 em 5:55 pm
    Permalink

    Eu sempre chamo esses percalços da vida de “fator imprevisto” e achei fantástica a lição de vocês de mostrar que podemos fazer uma bela limonada do limão!!! Sabe aquela história de estar com o copo de água meio vazio ou meio cheio? No caso dessa situação, vocês deram um grande exemplo de que o seus copos estavam meio cheios! Parabéns! O importante é viver felizes e salvos! E rezemos pelos que foram atingidos!

    Resposta
    • outubro 8, 2017 em 6:57 pm
      Permalink

      Sim, orações por eles e gratidão pelas lições aprendidas!! Obrigada pelo carinho!!!

      Resposta
    • outubro 8, 2017 em 11:22 pm
      Permalink

      Obrigada pelo carinho!! Mto especial vindo de vc! Realmente oração por eles e gratidão pelo livramento!

      Resposta

Curtiu? Conta pra gente!