Reflexões sobre viagens com filhos – Poços de Caldas/MG

 

edited_photo1483916205607
Fonte dos Macacos – Poços de Caldas

Nosso ano já começou do jeito que gostamos, viajando! E desta vez o motivo era ainda mais especial, participar de uma conferência de estudos bíblicos.

A conferência À Maturidade acontece em janeiro em Poços de Caldas há alguns anos, e sempre tivemos vontade de ir e tirar esses dias para aprofundar no estudo da Bíblia, Palavra viva de Deus (www.amaturidade.com.br).

Como nosso filho mais novo já está com quase 3 anos, agora ele poderia estar na salinha de crianças e teríamos mais tempo para também participar dos estudos. Assim, organizamos férias e folgas e partimos para Poços de Caldas/MG.

Fomos de carro pela Rodovia Fernão Dias, sendo a distância de Belo Horizonte a Poços de Caldas de 464km.

Costumamos fazer paradas em locais de lanches rápidos e gostosos, geralmente não almoçando. Dessa vez paramos na lanchonete Leiteria Nevada (km 575 – que vende queijos, pão de queijo com linguiça, salgados, doces, e tem até opções para almoço. Nos fundos, há um espaço bacana para crianças e uma vaquinha fica em fácil acesso para ser apreciada pelos pequenos.

A segunda parada foi no Grão da Terra (Km 742) que oferece gostoso café e muitos itens da culinária árabe. Na parte externa também tem mesas para se apreciar a vista, além de galinhas e ovelhas.

Em Poços, ficamos hospedados no Hotel Presidente, bem localizado e perto do Complexo da Urca, onde seria a conferência.

Tentei outras opções, mas ou eram caras demais pelo que precisávamos – ficaríamos praticamente o dia inteiro fora do hotel – ou então estavam esgotadas as vagas – como no caso de opções do AirBnB.

O Hotel  Presidente é simples e nos atendia no quesito economia, conseguimos uma diária com preço bom e meia pensão. Mas alguns inconvenientes nos fizeram perceber que precisamos procurar novas opções para os próximos roteiros e, dentro do possível, com antecedência.

Temos dois filhos, e até a viagem anterior com eles, ficávamos sempre hospedados em quarto duplo, pedido para acrescentarem um berço.

Crianças não costumam pagar em hotéis conforme a idade, e assim, um quarto duplo com esse acréscimo era econômico e nos atendia.

Porém, desta vez, não pedimos berço, e sim um quarto triplo. Nosso caçula não cabe mais em berço. Mesmo juntando as camas – que não eram boas L – ficou desconfortável para quatro pessoas.

A primeira reflexão e quem é pai não pode esquecer: Noites bem dormidas são essenciais com filhos.

Outro detalhe é que nesse hotel – e em outros em Poços – não tem ar condicionado. Como a cidade tem clima geralmente mais ameno, isso não costuma ser um problema. Mas nos primeiros dias que estivemos lá estava bem quente, e isso trouxe mais um desconforto.

Mais pontos a considerar são o elevador do hotel – muito lento – e a rua em frente – com movimento desde cedo. Assim, eu hoje optaria por um quarto nos fundos e em andar mais térreo.

O Hotel Presidente hoje conta com piscina térmica, que não é muito grande, nem tem brinquedos para crianças, mas é uma boa opção para relaxar.

Na cidade existem hotéis com estrutura de brinquedos e monitores. Na próxima oportunidade esperamos conhecer novas estalagens e poder relatar outras experiências.

No quesito alimentação também tivemos alguns contratempos, que foram lições para as próximas jornadas.

Poços de Caldas é uma cidade linda e pequena, com restaurantes que nos chamaram a atenção e ficamos curiosos em conhecer.

Consultando o TripAdvisor selecionei os que eram considerados mais bem cotados para irmos no horário do almoço, já que o jantar estava incluído na diária do hotel.

O primeiro que fomos conhecer foi o Restaurante Uai (Rua Paraná,15). Chegamos no local quase às 13h, com duas crianças com fome e vimos que o estabelecimento era pequeno e já estava cheio, com fila de espera. Pensamos em desistir, mas acabamos esperando até vagar uma mesa. Fizemos os pedidos, já com o mais novo dormindo, e os pratos não demoraram a ser servidos. Mesmo com duas crianças, não costumo pedir prato infantil, pelo preço e porque no nosso caso sempre sobrava muita comida. Hoje prefiro pedir dois pratos de adulto e compartilhar com os meninos.

img_20170103_131016501
Restaurante Uai – comum

O tamanho dos pratos nos atendeu, mas a comida era normal, nada de mais. Achei, então, que não valeu a pena ficar na fila, com criança no colo, para depois comer uma comida que eu encontraria do mesmo jeito em um self service.

No dia seguinte, ainda buscando conhecer a gastronomia local, fomos até o Becco. Não gosto de falar mal de um lugar sem ter experimentado a comida, mas nesse caso a ressalva merece ser relatada. Chegamos no Becco por volta de 13h e vimos que também se tratava de um local pequeno, com todas as mesas já ocupadas naquele horário. Ficamos aguardando vagar uma e, assim que isso aconteceu, fomos até lá e sentamos. Os pratos dos clientes anteriores ainda não haviam sido recolhidos. Os funcionários – talvez donos, o local parece pertencer a uma família – viram que nos sentamos e disseram que iriam limpar a mesa…. e nada de alguém ir até a mesa nos recepcionar devidamente. Aguardamos por um tempo até desistir e sair do restaurante. O fato e o horário acabaram nos fazendo pararam em um simples restaurante próximo, buffet com preço fixo, e comer lá mesmo. Nem lembro o nome deste.

No terceiro dia, resolvemos ir a uma churrascaria, que tínhamos visto  no dia anterior, no passeio de charrete, a Poços de Caldas Grill. Finalmente encontramos um lugar bacana para comer.

O restaurante é bem grande, tem boa variedade no buffet, e pode-se optar, na hora do almoço por churrasco com preço fixo por pessoa ou self service. A comida era muito boa, a carne também. E, para nosso desfrute, o local conta com um espaço kids MUITO BOM, com vários brinquedos e monitora. Pudemos comer tranquilamente, sentados à frente do espaço infantil, enquanto nossos filhos, que já tinham almoçado, brincavam alegres. Foi uma ótima escolha para família com crianças.

No nosso último almoço em Poços de Caldas, fomos até a galeria do hotel Ibis, onde funciona o restaurante Divino Fogão, um self service com boas opções e comida bastante saborosa. Foi também uma escolha acertada.

Gosto muito de apreciar a culinária local, mas vi a importância de ter locais onde não seja necessário esperar muito, ou então com um espaço onde as crianças possam ter entretenimento após a refeição.

Tudo valeu para aprimorar nossos próximos passeios.

img_20170103_175836031

Temos ainda duas dicas de cafés – nunca podem falta!!

img-20170104-wa0020
Café coado no Doce da Roça – delicioso

O primeiro que conhecemos foi o Sá Rosa, uma cafeteria muito bonita e com boa variedade de quitutes para acompanhar, doces e tortas. Servem café coado, em diferentes modos de preparo, além de espresso.

Agora o que mais gostamos conhecemos depois, a casa Doce da Roça. Famosa por seus doces com redução de açúcar, de variados sabores, o local ainda oferece bolos caseiros maravilhosos, pão de queijo, pão de batata e café coado como na roça mesmo. O local é lindamente decorado, dando-se a sensação de realmente se estar entrando na sala de uma casa de fazenda. Indo a Poços, não deixe de conhecer e comer o doce de abóbora com côco.

img-20170104-wa0016

Quanto aos passeios, Poços de Caldas tem muitas opções para entreter. Há pontos na cidade dos charreteiros, que tem organização fiscalizada pela Prefeitura, com preços de passeios tabelados e cavalos bem tratados. As crianças se divertem ao andar de charrete, e pode-se conhecer lojas de produtos típicos – queijos, sabonetes com águas termais, chocolates, cristais murano, além das belas praças da cidade.

Há um Thermas no centro da cidade (Thermas Antônio Carlos), onde é possível tomar banhos com as águas termais, além de serviços de massagem e outros.

O teleférico, que funciona de 5af a 2af, também é uma boa opção de passeio, o qual liga o Parque José Affonso Junqueira ao topo do Parque da Serra de São Domingos. O trajeto proporciona linda vista da cidade e da vegetação da serra.

Saímos de Poços não tendo visitado todos os pontos turísticos (Recanto Japonês, Parque Municipal Antônio Molinari, Museu Histórico e Geográfico, Palace Casino)  e com bastante vontade de voltar. A cidade tem um ar paulista, bastante verde e muita tranquilidade.

img_20170104_162501025
Belas ruas em Poços de Caldas – Palace Casino à direita

img_20170103_130740009

Uma opinião sobre “Reflexões sobre viagens com filhos – Poços de Caldas/MG

  • janeiro 17, 2017 em 9:55 pm
    Permalink

    Ameii o doce de abóbora com coco!! Quando fui a Poços de Caldas há muitos anos, fiquei num hotel (não me lembro o nome agora) em que havia caldeira para esquentar a água do banho… Nuuunca vou me esquecer desse MIMO!!!! Quem puder, deve experimentar, principalmente no inverno!!

    Resposta

Curtiu? Conta pra gente!