Serra Gaúcha – Parte II (Gramado e Canela)

 

Nosso roteiro da serra gaúcha não podia deixar de contemplar a dobradinha Gramado e Canela.

Durante a estadia na região, escolhemos a Pousada Vivenda dos Sonhos (http://www.pousadavivendadossonhos.com.br/), que fica entre as duas cidades, um pouco mais afastada do centro de Gramado.

A pousada faz jus a seu nome! Ah, que saudade desse aconchego de lugar, com excelente atendimento, café da manhã espetacular. Melhor pedida, impossível.

img_7446
Um dos espaços de descanso da Pousada Vivenda dos Sonhos
img_7443
Café da manhã na Pousada Vivenda dos Sonhos

Na primeira volta pela cidade de Gramado, fomos até à avenida Borges de Medeiros. Na esquina desta avenida com a das Hortênsias, funciona o centro de informação turista. É sempre bom dar uma conferida em tais centros, para saber das atrações da temporada e, muitas vezes, ganhar cortesias.

img_3425
Ruas bonitas e bem sinalizadas em Gramado

Fomos também até a rua Coberta, outro ponto turístico. Bonito, de fácil acesso, próximo ao palácio dos festivais. Há muitas opções para comer e para compras. Lanchamos na Confeitaria Sabor de Frutas.

Ali perto está a Igreja São Pedro (av. Borges de Medeiros, 2559), e logo atrás o Boulevard São Pedro, onde se localiza a Fonte do Amor Eterno, locais tradicionais para fotos.

img_3433
Igreja São Pedro -Gramado

No dia seguinte, fomos passear no Lago Negro. O lago, assim como a região ao seu redor, são muito bonitos. Não pegamos a cidade florida com as hortênsias, o que só acontece a partir do final de outubro, mas ainda assim havia outras flores e muito verde, além de algumas hortênsias, símbolo da cidade, remanescentes.

Em seguida, partimos para Canela, visitando a Catedral de Pedra (praça da Matriz, 535). A igreja é muito alta, e dali as boas indicações de restaurantes ficam próximas.

img_3514
Catedral de Pedra – Canela

Almoçamos na Hamburgueria Me Gusta (avenida Julio de Castilhos, 668). Os sanduíches são fartos e muito saborosos. Dependendo da fome, um pode atender bem duas pessoas.

img_3512
Hamburgueria Me Gusta – deliciosa opção de almoço descontraído

Em seguida, visitamos o Parque do Caracol (RS 466 – 7 km, Estrada do Caracol), fazendo o belo passeio de teleférico. A vista da cascata é maravilhosa e rende belas fotos.

No retorno para Gramado, paramos no Castelinho Caracol, imóvel de propriedade da família Franzen, devidamente preservado e aberto para se conhecer um pouco mais sobre uma das tantas famílias de imigrantes que vieram para o Brasil. A construção é bonita, há explicações sobre como a casa foi erguida, além do cenário da época reproduzido com a mobília. Ao lado há um belo riacho e, ao final, local para lanches, com a famosa e tradicional torta de maçã.

img_7462
O famoso apfelstrudel do Castelinho do Caracol

Gramado e Canela têm várias atividades muito legais para se fazer especialmente com crianças, de todas as idades: Minimundo; Snowland; Gramado Zoo; Museu de Cera; Reino do Chocolate; Eco Park Sperry; Mundo a Vapor, Mundo Gelado; Parque Cascata do Caracol; Alpen Park.

Essa é uma lista que ainda não pude conferir (exceto o teleférico do do Parque da Cascata do Caracol), mas li relatos muito legais de famílias que já os conheceram. Cito como referência e espero daqui um tempo tecer nosso próprio relato sobre cada um.

Onde comer em Gramado

Gramado possui várias opções de restaurantes com excelentes recomendações, ficando a escolha a critério do gosto e vontade de cada viajante.

Tivemos a oportunidade de conhecer duas casas ótimas.

A primeira, Vue de la Valee, fica no hotel com o mesmo nome, e foi onde pudemos comer o famoso Fondue na chapa. Atendimento excelente e tudo servido com muita qualidade. Fizemos reserva por telefone.

Conhecemos também o restaurante La Table d’Or, e nos aventuramos no menu degustação. Fantástico em todos aspectos! Comida e atendimento nota mil! Também fizemos reserva e recomendamos o mesmo, especialmente em alta temporada.

img_7467
Entrada no menu degustação do restaurante La Table D’Or
img_7472
Crème Brulée no La Table D’Or

Uma opinião sobre “Serra Gaúcha – Parte II (Gramado e Canela)

  • dezembro 12, 2016 em 1:34 pm
    Permalink

    E com relação aos horários? Minha amiga foi agora, em novembro 2016 e encontrou dificuldades para encontrar restaurantes e comércio abertos depois de determinados horários.

    Resposta
    • dezembro 12, 2016 em 2:05 pm
      Permalink

      Oi Selma! Não tivemos problemas nesse sentido, e setembro é menos procurado que novembro. Sempre é bom olhar o site das atrações e restaurantes antes para ver dias, horário de funcionamento e reservas. Assim evita esses desencontros. Espero ter ajudado!

      Resposta

Curtiu? Conta pra gente!